03/01/2017

TAG - 7 Coisas (Polêmicas) que eu odeio


Olás bonitinhos, como estão?
Bem, espero que esteja tudo lindo com vocês, e também espero que não me julguem muito porque hoje meu assunto é um que me agrada muito, como uma boa pessoa de idade rabugenta reclamar das coisas já é legal, agora falar de coisas que todo mundo ama e não entram na minha cabeça é ainda mais divertido haha.
Não tem nada de absurdo no que vou citar, mas normalmente quando falo de algum desses tópicos em roda de amigos chega a ter um certo alarde e fica todo mundo contra mim, mas faz parte né? Ser do contra as vezes não é lá essas coisas.
Ah, sim peguei essa tag (meme pra representar direitinho a Helo <3) lá do L'Enigmatique que é lindo divoso e se você não conhece tá até demorando porque já deveria ter clicado no link, chuchu.
Semm mais enrolação, aí vai ˜




  • Coragem, o Cão Covarde
Nossa, como eu odeio Coragem, meu deus do céu! Sério, não sei como as pessoas conseguem assistir a um pobre cachorrinho sofrendo e ver todas aquelas coisas HORROROSAS sem entrar em desespero. Desde pequena eu morria de medo de assistir, sem falar que aquele Horácio (nem sei se é esse mesmo o nome do velhinho) é um ridículo sempre judiando do Coragem!
Pois é, taí uma animação que eu não gosto, mesmo fazendo parte da minha infância, não consigo deixar passando por mais de 30s até hoje que já me dá aflição e tenho que trocar de canal.
(Vocês que amam cachorro e não ligam pro sofrimento do Coragem: tô vendo seu amor aí, tsc tsc tsc)



  • Chaves
Sim, outro clássico da TV brasileira nem mesmo sendo brasileiro não vejo a menor graça, na verdade acho até bem cansativo e medíocre. Sim, é muito claro que em nenhum momento a série tem a pretensão de ser boa mesmo e tal, mas ainda assim gente, tinha umas piadinhas muito maldosas e preconceituosas e as tiradas eram sempre boçais. 
Sinceramente não gosto de quase nenhuma série dessas mais antigas que passavam na TV aberta, confesso. Então pois é, Chaves e Chapolim pra mim são a mesma coisa: inassistíveis. 



  • Dirigir
Ao contrário de quase 98% dos jovens da atualidade, morro de medo de dirigir. Que liberdade o que, eu quero é saber do meu metrôzinho que sabe sempre pra onde tá indo e tem até modelo vivo pra se desenhar! Perdi a conta de quantos dos meus amigos não vê a hora de tirar carta ou então tá realizadíssimo dirigindo pra cima e pra baixo. Ai, só de pensar em ter que dividir espaço com outros veículos na rua e ainda prestar atenção em tudo pra não fazer merda e por vidas em risco já me deixa perto da crise de ansiedade. Gente, meu plano de vida é usar transporte público pra sempre, juro.
A ideia de dirigir já estressa, imagina realizar isso, virge.



  • Quem é você, Alasca?
Eu. Odeio. A. Alasca.
Senhoras e senhores, chuchus do meu coraçãozinho, que coisa mais revoltante é esse livro!!
Primeiro que a Alasca é uma criatura tão idealizada que você fica esperando THE CARA igualmente idealizado, certo? Só que com o chute tal de Johnzinho no pau da barraca ele coloca o menino mais sem sal do Planeta Terra (se não for ele disputa com o Quentim, tudo a mesma coisa) e ela vai e fica com ele porque claaaro que isso acontece né? Meninas super dentro do padrão de beleza, sexualmente ativas, inteligentíssimas, maduras, atormentadas e cultas sempre acabam gostando do cara invisível, óbvio não é mesmo? Gente, isso não existeee! Claro que existem casais com o/a popular e a pessoa who, mas esse tipo de coisa deveria ser retratado, no mínimo, de forma mais crível.
Ok, nada contra os personagens em si, eu até gosto do menino, porque ele me lembra do Cameron Wolfe (da Trilogia maravilhosa que recomendei [aqui] ), mas o desenrolar da história faz tudo ficar sem um pingo de realismo e, bem, simplesmente me irrita.
Adoro romancezinho adolescente, curto essas coisinhas algodão doce, fofinha meiguinha e irreal, mas isso extrapola até o meu nível de tolerância. Coisa bem difícil.


  • Pão francês crocante
Veja só, essa é uma coisa que não gostar acaba facilitando muito a minha vida! Quem não adora pão novinho, do dia, fazendo aquele crec crec sonoro?
Bem, ninguém que eu tenha conhecido além de mim não curte nem um pouco haha. Primeiro que a casca quando tá muito crocante machuca a boca e ainda por cima, pão molinho é bom demais <3! 
Sem falar que pão amanhecido é muito mais fácil de se obter do que o do dia e não precisa ficar disputando com as pessoas pra conseguir o "melhor pão" já que pra mim o melhor é o desprezado. 
Aí ó, campanha de diga não ao desperdício aqui no blog, por mais pãozinho amanhecido no meu café da manhã porque crocância machuca e é sem gracinha #falomesmo u_u.



  • Coisas da Apple
"Depois que usar pela primeira vez, vai esquecer de vez o windows" eles disseram, "é tão mais prático" eles disseram e o que ficou foi: acho uma bela porcaria.
Não gosto da Apple como marca já de cara, acho deprimente a lavagem cerebral que ocorreu com o mundo envolvendo a superioridade dos usuários da marca. Gente, isso é péssimo, escraviza as pessoas e é tão excludente que dá vontade de espernear. 
Segundo que realmente não me adaptei nem achei vantajoso usar o sistema operacional nem o equipamento em si. Por estudar animação e ilustração precisei comprar um computador melhor do que o meu antiguinho e depois de muito consultar profissionais da área, fui encaminhada a comprar da bentida maçãzinha. Pois é, achei chatinho, nada intuitivo e extremamente overrated.
Acho bem blé.


Essa montagem <3.
  • Twitter
Na verdade esse aqui não chega a ser ódio, tá mais pra um desprezinho de leve. Eu mesma já fui super chegada em twitter etc e tal, mas sei lá, vejo tanto debate inútil, comentários negativos, preconceito e gente que acaba desenvolvendo dependência que acabei desgostando da rede social. 
Devo admitir que, sim, acho super positivo e incrível que as pessoas consigam conhecer gente nova através dele, tenho vários amigos cujos amigos virtuais vindos do twitter são mais presentes e verdadeiros que os do círculo de convivência, mas colocando na balança não é o suficiente a meu ver pra compensar os pontos ruins. 

Bônus de ódio dozomi: Filmes do Senhor dos Anéis


Gente, acho muito ruins! Não dá pra levar esses filmes a sério. 
Antes de me apedrejarem, eu li todos e pra começo de conversa sou incapaz mesmo de apoiar uma produção cinematográfica claramente racista que troca sem mais nem menos a etnia de um dos personagens principais. SIM ESTOU FALANDO DE ARAGORN e não, não tem justificativa pra um absurdo desses.
Além disso realmente não me prende. Sou apaixonada pelo mundo do Tolkien, mas ó: não rolou não. Já cansei de entrar em debates acalorados com amigos meus sobre os filmes, mas não adianta, não consigo gostar e realmente só de olhar pra esse Aragorn caucasiano me dá vontade de cuspir na cara de quem escolheu o elenco, juro.

Pois é, quase tão polêmico quanto mamilos esse post mentira foi super light. Uau ein depois de todo esse ódio semi gratuito vou até embora.
Um beijão do leão reclamão! (4 horas depois revisando o post: Só agora percebi que rimou, adorei.)

7 comentários:

  1. Não gostar de coisas que todo mundo ama é realmente se dispor a ser criticado, mas isso faz parte.
    Logo no primeiro tópico eu já percebo que sou encima do muro pra tudo. Esse é o desenho que eu assistia quando criança, mas ficava com medo. Eu também tinha dó do pobre Coragem, mas assistia, hoje em dia não consigo mais. Seu ponto de vista tem aquela verdade que cutuca a gente, sabe? Gostei da sinceridade.
    Haha' você não gosta de Chaves? Eu também nunca vi uma graça real, mas eu sempre assistia mais para passar o tempo.
    De Quem é você, Alasca eu gostei das metáforas e das teorias malucas, por mais idealizadas que fossem. Eu adoro metáforas e coisas do tipo, mas do livro eu gostei mais disso do que dos personagens. Alasca também não foi uma personagem que me chamou a atenção de verdade e eu não achei ela essa "dama" toda que escuto falar.
    Haha' eu prefiro o pão caseiro da minha mãe, mas só vejo um mal no pão francês crocante: quando você morde cai muito farelo e eu me irrito com isso.
    Nunca experimentei a tecnologia da Apple. Para mim é preço(e caro), é uma tecnologia que se destacou, pode ser boa, pode ser ótima, mas eu continuo com o meu Windows.
    Eu gosto do Twitter ahaha' gosto de ser trouxa lá, mas que tem besteira, ah isso tem.
    Eu tenho muita vontade de ler os livros do Tolkien, acho legal como ele criou um universo baseado na mitologia que inspirou tantos outros artistas, escritores, etc. Dos filmes eu não assisti nenhum, não ainda.

    Adorei sua sinceridade para falar desses assuntos, não sou tão personalidade forte assim e admiro quem tem.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ois, Isadora!

      Sim sim, realmente ter uma opinião que bate de frente com o consenso da maioria é quase sempre sinal de que muitos debates estão por vir e quase nunca vão concordar com você. Tá na vida hahaha.

      Ah, sim eu adoro o modo como o John Green escreve, principalmente os monólogos mentais dos personagens principais. De fato, as metáforas também me agradam, mas não consigo deixar de reclamar da falta de profundidade da Alasca, coisa que acontece justamente por ela ser "descrita como tão profunda e perfeita" no livro.

      Meninaaaa, que amorzão sua mãe faz pão caseiro! Aqui em casa costumava ter disso também, mas algo aconteceu e de uns tempos pra cá os pães não crescem de jeito nenhum então desistimos deles (o que é uma pena, pão caseiro é tudo de saudável).
      Eu odeio os farelos também! Me dá aflição comer qualquer coisa que deixe migalhas, na verdade. Seja pastel, folhados ou o que for, sempre gera aquele estresse bobo por ficar limpando ou juntando os benditos micro-pedacinhos hahah.

      Olha, faz você muito bem ficando com o Windows, viu? Não tá perdendo nada hahah. Tirando minhas reclamações sobre os sistemas da Apple, o que mais me irrita nessa empresa é o caráter de exploração que ela tem, sabe? Seja manipulando através da publicidade as massas pra se manter como nº1 e justificar seus preços abusivos, como também no quesito mão de obra que inegavelmente é (infelizmente isso também vale pra quase todas as grandes marcas da atualidade) proveniente de trabalho de pessoas em condições inumanas e remuneração baixíssimo pra que depois eles lucrem absurdamente.

      Ah, twitter pra mim é meio colocar a mão no formigueiro sabe?

      (falando em metáforas, aqui uma que serve bem pro momento hahah)
      Se você der sorte ou tiver um nível baixíssimo de dor vai passar despercebido pelas formigas ou se lixar pro fato de estarem te picando ou não, mas se seu caso não for este, você vai sofrer por ter escolhido colocar a mão lá dentro e sentir todas as ferroadas.

      Bom, eu recomendo os livros, são legais mesmo. Mas confesso que pode ficar meio monótono depois de um certo tempo. No terceiro eu já tava demorando séculos pra terminar e não era porque a história tava chata, o ritmo que é meio arrastado mesmo. É uma lentidão genial, não sei bem descrever.
      Não posso falar muito dos filmes (a única coisa boa da qual me lembro é o Legolas, meu chuchu), mas recomendo os do Hobbit, esses eu achei legais ^^.

      Sinceridade é uma coisa que a gente tem que usar com diplomacia, mas se não ofende/faz mal a ninguém, não tem problema dizer, né? c:

      Um beijo.

      Excluir
  2. Também detesto Chaves saaggsgyasygs eu vejo tanta gente falando como se fosse tão legal que nunca comento nada pra não criar briga desnecessária.
    Também não quero dirigir mas a pressão tá tão grande que acho que uma hora vou ceder.
    E pão molinho é bem melhor <3
    (*^3^)/~☆ Beijos
    Fragmentada ★

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamenteeee! Todo mundo ama esse troço, mas é muito ruim e a gente tem que se calar pra não gerar estresse.
      Ai poxa, pressão pra dirigir é algo bem chato. Espero que consiga fazer as pessoas entenderem que você realmente está melhor não dirigindo!

      Pão molinho é 10/10 <3 hahaha.

      Beijo

      Excluir
  3. Poxa, você não gosta nem de Coragem, o cão covarde nem Chaves e nem de dirigir ? kkk' totalmente ao contrário de mim (e eu ainda quero moto auushuahus').
    Alasca tanto faz para mim, twitter eu discordo, caguei para o pão mas tenho que concordar com alguns produtos da Apple, tipo Iphone e tals ò_ó odeio Iphones hahahah'

    Tia das Galáxias - visite

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai cara, a vida é cheia de contrários, né não?
      Por isso esse post trata justamente das coisas que sempre tive que evitar em rodas de conversa, afinal, a maioria das pessoas curte tudo isso (como você Naka-chan).
      Pois é, não sou fã de twitter, mesmooo, mas não posso falar muito porque não curto muito a maioria das redes sociais.

      Bem, sabe como é sou uma velhinha rabugenta, não dá pra evitar hahah.

      Até!

      Excluir
  4. Haha, eu ia dizer que concordava com praticamente tudo da lista até chegar ao último tópico >.< Eu não gostava dos filmes do senhor dos anéis no começo, mas desde que vi a versão extensa numa maratona com o meu pai e a minha irmã, depois de ter visto o hobbit (que foram os filmes que me ganharam) já consegui gostar. Mas o facto é que eu não li os livros e que, se o fizesse, provavelmente não conseguiria encarar os filmes da mesma maneira, que de qualquer forma não têm nada de especial e têm o seu quê de machistas (mesmo a mulher que tem um papel importante no terceiro filme acaba por se resignar a um casamento e tals, com o heroísmo dela esquecido), e racistas (se eu já achava isso porque não havia nenhuma personagem não-branca, saber que trocaram a etnia do aragorn dá-me arrepios). Então, sugestão de postagem: faça uma comparação entre os livros e os filmes, ou pelo menos uma review dos livros dizendo porquê que acha que são melhores que os filmes. Assim ajuda-me a entender e ainda me convence a ir ler mais depressa. Agora, talvez nos livros isso ainda seja melhor, mas nos filmes eu gostei muito de ver a amizade entre as personagens. É uma coisa linda - e shipável ;)

    Mas concordo com o resto da lista: não gosto de pão crocante (também me magoa a boca), não quero tirar a carta (eu ADORO metro, dá sempre para ler fanfics e é tão relaxante), séries antigas têm um humor raso (e quase sempre preconceituoso), não gosto dos livros de John Green (se é para ler clichés, as fanfics conseguem fazer um uso muito melhor deles), também não vejo grande propósito no twitter e, embora a apple seja boa num ou noutro aspeto, também não sou a maior fã.

    Para que saiba, num post relativamente recente recomendei ambém o canal das bee, entre outros lgbt+, e lembrei-me de você quando escrevi isso. Entretando também postei uma resenha do jogo dragon age: inquisition, e não sei se você gosta de jogos, mas em qualquer caso a representatividade lá é muito boa e talvez se interesse. Ah, não sei se já sabe, mas agora posto no caixa de surpresas: http://caixinha-any.blogspot.pt/

    Desculpe ter estado tanto tempo ausente, sou uma pessoa ocupada ^^ Já agora, uma frase engraçada que vi recentemente: "Bisexual people are great. Not gay, not straight, but graight" >.<

    ResponderExcluir